terça-feira, 20 de março de 2012

De noitinha, no sofá

Ontem a noite foi muito gostoso, eu adoro os carinhos do meu padrinho.
Tudo começou quando eu cheguei da festa na casa da Táta, já era umas 9 da noite.O padrinho tava se preparando pra assistir um filme na sala de T.V, daquelas velharias que ele assiste toda semana e chama de acervo...Acho que o nome é Monela, a travessa...sei lá, não prestei muita atenção nisso pq fingí que tava dormindo...Mas voltando ao assunto, eu cheguei, fui dar um beijo nele e reclamei que tava com dor de cabeça (nem tava, só queria fazer manha). Como bom farmacêutico, apesar de aposentado, o padrinho foi buscar um remédinho pra mim, e voltou com um relaxante muscular super forte ( eu digo isso pq de tanto conviver com ele, conheço bem as classes de medicamentos), no que eu percebí uma pitada de má intenção. Foi dizendo: toma este comprido e deita aquí um pouquinho pra descansar, se vc cochilar eu te levo pra cama...Peguei o comprimido e disse pra ele começar a assistir, que eu ia só trocar de roupa e já voltava.Corrí pro quarto, joguei fora o comprimido, tomei uma ducha rápida e coloquei uma camisolinha de algodão com uma calcinha pequena, mas larguinha nas laterais, tem gente que chama de caleçon em algumas regiões.
Já descí bocejando, o filme já havia começado, e o padrinho tava deitado no sofá. Deitei no mesmo sofá, grudadinha com ele. Acho que não deu nem meio minuto pra eu sentir aquele volumão atrás de mim, me cutucando.Ai como eu gosto disso, de sentir o pau do padrinho tão duro assim por mim, de ficar disfarçando que eu não sei de nada, de imaginar o sacrifício que ele faz pra não perder a cabeça e me comer logo de uma vez...eu que o diga, sempre que a gente brinca assim, depois eu que fico no prejuízo, sem ganhar o que eu tava procurando, e aí o jeito é correr pro vibrador ou dar pra um dos meninos bobocas da minha turma. Bobocas pq eu não gosto de meninos da minha idade, se acham, mas não sabem o que estão fazendo.Mas na hora do aperto, o pau de qualquer um serve.
Deitei em cima do braço dele, me ajeitei roçando ainda mais a minha bundinha no seu pau:
_a minha bonequinha melhorou?
_um pouquinho, mas tô me sentindo tão molinha, com sono...
_é assim mesmo, dorme um pouquinho que logo passa.Depois o padrinho leva você pra cama.
_tá bom...
esperei um cinco minutos e ressonei, pra fingir que já tinha dormido. Percebí que o padrinho levantou a cabeça, pra conferir se eu tinha dormido mesmo, e se convenceu disso bem rápido, pois ao voltar a cabeça pras almofadas, a mão que tava em baixo do meu pescoço já pousou em um dos meus peitos. Ai que delícia! primeiro, ele ficou com a mão parada por um tempo, testando se eu ia me mexer.Depois começou a alisar devargazinho, e eu sentindo aquele pau cada vez mais duro, se é que isso era possível.Foi alisando, abaixou a alcinha da camisola e meu peito ficou de fora, totalmente na mão dele, e cabia direitinho! Tenho seios médios, durinhos, quase não uso sutiã. A respiração dele começou a ficar ofegante, e a minha calcinha já tava molhadinha, só dele mexer no meu peito. Mas aí, a outra mão dele também ganhou vida, desceu pela minha cintura, ficou alisando um pouquinho a minha coxa, levantando a camisola, até que ele segurou com vontade a minha bucetinha, como se ela fosse fugir ou se fosse um troféu nas mãos dele.Aii, que vontade de gemer!! mas não podia, tinha que continuar a fingir que dormia, mas até onde o padrinho iria hoje? já fiz esse joguinho outras vezes, mas agora ele parecia mais confiante...segurando a minha bucetinha, percebeu que a calcinha era larga e colocou a mão dentro dela...alisou, abriu os lábios e posicionou um dedo bem na entrada como se fosse me penetrar, e eu torcendo pra isso acontecer.Ele viu que eu tava toda meladinha, explorou bem a minha xaninha com aquele dedão, mas não o colocou todo lá dentro.Percebí que ele tirou a mão, lambeu os dedos, e repetiu isso por umas 3 ou 4 vezes...eu já não tava mais aguentando, me mexí acidentalmente, e aí fiz um gemidinho como se estivesse sonhando...ele parou com uma mão no meu peito e a outra dentro da calcinha, não se mexeu bruscamente pra não "me despertar", mas cochichou no meu:_chiuu, relaxa minha querida, o padrinho só tá fazendo um carinho...
Ressonei de novo. Vendo que eu "dormia pesado", ele saiu de trás de mim, e como eu estava de lado, impulsionou meu corpo para que eu ocupasse o seu espaço no sofá, ficando de frente pra ele. Agora ia ser mais difícil, nem podia fazer cara de safada, nem tremer os olhos. Ele abocanhou os meus peitos, chupou demoradamente cada um deles, sem a menor preocupação que eu acordasse. Continuou a beijar a minha barriga, foi descendo, descendo, até chegar na minha bucetinha, que só faltava gritar por sí só: _me comeeeee!!!!ele ajeitou uma almofada bem fofa embaixo do meu quadril, fiquei um pouco desconfortável, mas tive que continuar fingindo, embora estivesse tentada a fingir que acordava de repente, mas tive medo de como ficariam as coisas dalí por diante...bwm, com o quadril mais levantado, facilitou que ele caísse de boca e devorasse a minha buceta, literalmente. Sentí a sua língua me penetrar profundamente, ele beijou, sugou, lambeu, chupou como quem chupa a uma manga, daquelas pequenas e deliciosas, mas que fazem a gente se lambuzar todo, sabe? acho que isso durou uns 15 minutos ou mais. Eu tava adorando, era a melhor chupada que eu já tinha levado em toda a minha vida! De repente o padrinho se afastou, pecebí ele desatando o cordão do pijama...pensei, caramba! será que ele vai me comer mesmo? Ele tirou a calça, já estava sem cueca, e veio pra cima de mim, e eu me controlando pra não demonstrar afobação, o mais imóvel possível. O padrinho posicionou a cabeça do pau dele bem na entrada da minha bocetinha, que tava toda meladinha de tanto tesão e tanta baba do padrinho, dava até pra sentir a cabeça do seu pau pulsando, e aí eu esperei que o melhor acontecesse, mas ele demorou... ficou brincando, circulando o pau, dando leves batidinhas, mas como eu imaginava, ele não teria coragem de me penetrar. Ainda com o pau encostado em minha buceta, sentí que ele se masturbava, e não demorou nada pra que gozasse na própria mão. Óuví os seus gemidos, seus suspiros, e depois de ganhar mais um respeitoso beijo na buceta, sentí ele a me limpar delicadamente, me vestiu, me pegou no colo e me levou para o meu quarto, como se eu fosse um bebê ou uma boneca de pano. Me ajeitou na cama, me deu um beijo na testa, e foi embora, fechando a porta do quarto.
Permanecí imóvel ainda um pouquinho, vai que ele estivesse escondido na porta ou retornasse de repente? mas aí ouví a porta de seu quarto bater também, abrí os olhos e fiquei sorrindo sozinha, que coisa mais gostosa aquela que tinha acabado de acontecer! o padrinho nunca tinha ido tão longe comigo, o que será que deu nele? pena que não me comeu de uma vez!
Levantei, fui na minha gaveta secreta de brinquedos, peguei meu vibrador e terminei o serviço, gozando por 3 vezes para depois poder dormir tranquila, feito um anjo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário